QUESTÕES RESOLVIDAS DE HISTÓRIA PARA O ENEM E VESTIBULARES – II

HISTÓRIA PARA O ENEM E VESTIBULARES – II

Questão 1

O anúncio publicitário da década de 1940 reforça os seguintes estereótipos atribuídos historicamente a uma suposta natureza feminina:

A) Pudor inato e instinto maternal.

B) Fragilidade física e necessidade de aceitação.

C) Isolamento social e procura de autoconhecimento.

D) Dependência econômica e desejo de ostentação.

E) Mentalidade fútil e conduta hedonista.

Questão 2

Rodrigo havia sido indicado pela oposição para fiscal duma das mesas eleitorais. Pôs o revólver na cintura, uma caixa de balas no bolso e encaminhou-se para seu posto. A chamada dos eleitores começou às sete da manhã. Plantados junto da porta, os capangas do Trindade ofereciam cédulas com o nome dos candidatos oficiais a todos os eleitores que entravam. Estes, em sua quase totalidade, tomavam docilmente dos papeluchos e depositavam-nos na urna,
depois de assinar a autêntica. Os que se recusavam a isso tinham seus nomes acintosamente anotados.

(VERISSIMO, E. O tempo e o vento. São Paulo: Globo, 2003 – adaptado)

Erico Veríssimo tematiza em obra ficcional o seguinte aspecto característico da vida política durante a Primeira República:

A) Identificação forçada de homens analfabetos.

B) Monitoramento legal dos pleitos legislativos.

C) Repressão explícita ao exercício de direito.

D) Propaganda direcionada à população do campo.

E) Cerceamento policial dos operários sindicalizados.

Questão 3

Então disse: “Este é o local onde construirei. MTudo pode chegar aqui pelo Eufrates, o Tigre e uma rede de canais. Só um lugar como este sustentará o exército e a população geral”. Assim ele traçou e destinou as verbas para a sua construção, e deitou o primeiro tijolo com sua própria mão, dizendo: “Em nome de Deus, e em
louvor a Ele. Construí, e que Deus vos abençoe”.

(AL-TABARI, M. Uma história dos povos árabes. São Paulo: Cia. das Letras, 1995 – adaptado)

A decisão do califa Al-Mansur (754-775) deconstruir Bagdá nesse local orientou-se pela:

A) disponibilidade de rotas e terras férteis como base da dominação política.

B) proximidade de áreas populosas como afirmação da superioridade bélica.

C) submissão à hierarquia e à lei islâmica como controle do poder real.

D) fuga da península arábica como afastamento  Mdos conflitos sucessórios.

E) ocupação de região fronteiriça como contenção do avanço mongol.

Questão 4

O ponto de partida para o nascimento de uma cozinha brasileira foi o livro de receitas Cozinheiro Imperial, de 1840. Estimulava a nobreza e os ricos a acrescentarem ingredientes e pratos locais em suas festas. A princesa Isabel comemorou as bodas de prata com um banquete no qual foram servidos bolo de mandioca e canja à brasileira.

(RIBEIRO, M. Fome imperial: Dom Pedro II não era um gourmet, mas ajudou a dar forma à gastronomiabrasileira. Aventuras na História, mar. 2014)

O uso da culinária popular brasileira, no contexto apresentado, colaborou para:

A) enfraquecer as elites agrárias.

B) romper os laços coloniais.

C) reforçar a religião católica.

D) construir a identidade nacional.

E) humanizar o regime escravocrata.

Questão 5

Na África, os europeus morriam como moscas; aqui eram os índios que morriam: agentes patogênicos da varíola, do sarampo, da coqueluche, da catapora, do tifo, da difteria, da gripe, da peste bubônica, e possivelmente da malária, provocaram no Novo Mundo o que Dobyns chamou de “um dos maiores cataclismos biológicos do mundo”. No entanto, é importante enfatizar que a falta de imunidade, devido ao seu isolamento, não basta para explicar a mortandade, mesmo quando ela foi de origem patogênica.

(CUNHA, M. C. Índios no Brasil: história, direitos e cidadania. São Paulo: Claro Enigma, 2012)

Uma ação empreendida pelos colonizadores que contribuiu para o desastre mencionado foi o(a):

A) desqualificação do trabalho das populações nativas.

B) abertura do mercado da colônia às outras nações.

C) interdição de Portugal aos saberes autóctones.

D) incentivo da metrópole à emigração feminina.

E) estímulo dos europeus às guerras intertribais.

Questão 6

A expedição que alcançava a foz do Rio Mucuri era liderada por Teófilo Benedito Ottoni (1807- 1869), empresário e político mineiro, que lá pretendia abrir um porto para ligar Minas ao mar. A localidade de Filadélfia era a terialização desse sonho. O nome escolhido era, ao mesmo tempo, uma homenagem à cidade símbolo da independência dos Estados Unidos e um manifesto de adesão a ideais igualitários. Essa filosofia também transparecia na relação com os índios, com os quais o político mineiro procurou negociar a ocupação do território em troca do respeito ao que hoje chamaríamos de reserva.

ARAÚJO, V. L. Uma utopia republicana. Revista de História da Biblioteca Nacional, n. 67, abr. 2011)

Um elemento que caracterizou, no âmbito da sociedade monárquica, o projeto inovador abordado no texto foi:

A) introduzir o protestantismo como mecanismo de integração social.

B) ampliar a cidadania para integrar os grupos autóctones da região.

C) aceitar os aborígenes como mão de obra do empreendimento.

D) reconhecer os nativos para discutir a forma de ocupação do terreno.

E) incorporar a doutrina liberal como fundamento das relações citadinas.

Questão 7

Quanto aos campos de batalha, os nomes de ilhas melanésias e assentamentos nos desertos norte africanos, na Birmânia e nas Filipinas tornaram-se tão conhecidos dos leitores de jornais e radiouvintes quanto os nomes de batalhas no Ártico e no Cáucaso, na Normandia, em Stalingrado e em Kursk. A Segunda Guerra Mundial foi uma aula de geografia.

(HOBSBAWM, E. Era dos extremos – o breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Cia. das Letras, 1997)

Um dos principais acontecimentos do século XX, a Segunda Grande Guerra (1939-1945) foi interpretada no texto como uma aula de geografia porque:

A) teve-se ciência de lugares outrora ignorados.

B) foram modificadas fronteiras e relações interestatais.

C) utilizaram mapas estratégicos os exércitos nela envolvidos.

D) tratou-se de um acontecimento que afetou a economia global.

E) tornou o continente europeu o centro dasrelações internacionais.

Questão 8

Torna-se importante, portanto, salientar que as pautas econômicas dominantes não se incompatibilizavam com demandas políticas ou por garantia de direitos contra as decisões da própria Justiça do Trabalho. Pelo contrário, muitas greves incluíam várias demandas de natureza distinta, e mesmo em demandas primariamente econômicas, colocava-se muitas vezes a dimensão do enfrentamento político. Em todos esses casos, confirma-se a hipótese de que
direitos instituídos ou garantias das convenções coletivas, respaldadas pela Justiça do Trabalho, não significavam conquistas materiais às quais os trabalhadores tivessem acesso líquido e certo. Era preciso muitas vezes recorrer às greves para garantir direitos conquistados.

MATTOS, M. B. Greves, sindicatos e repressão policial no Rio de Janeiro (1954-1964). Revista Brasileira de História, n. 47, 2004 – adaptado)

De acordo com o texto, um dos problemas com os quais as organizações sindicais de trabalhadores se defrontavam, de 1954 a 1964, era o descompasso entre:

A) legislação e realidade social.

B) profissão e formação técnica.

C) meio rural e cidades industriais.

D) população e representação parlamentar.

E) empresariado nacional e capitais estrangeiros.

Questão 9

Os próprios senhores de engenho eram uns gulosos de doce e de comidas adocicadas. Houve engenho que ficou com o nome de “Guloso”. E Manuel Tomé de Jesus, no seu Engenho de Noruega, antigo dos Bois, vivia a encomendar doces às doceiras de Santo Antão; vivia a receber presentes de doces de seus compadres. Os bolos feitos em casa pelas negras não chegavam para o gasto. O velho capitão-mor era mesmo que menino por alfenim e cocada. E como estava sempre hospedando frades e padres no seu casarão de mNoruega, tinha o cuidado de conservar em casa
uma opulência de doces finos.

(FREYRE, G. Nordeste: aspectos da influência da cana sobre a vida e a paisagem do Nordeste do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985 – adaptado)

O texto relaciona-se a uma prática do Nordeste oitocentista que está evidenciada em:

A) Produção familiar de bens para festejar as datas religiosas.

B) Fabricação escrava de alimentos para manter o domínio das elites.

C) Circulação regional de produtos para garantir as trocas metropolitanas.

D) Criação artesanal de iguarias para asseguraras redes de sociabilidade.

E) Comercialização ambulante de quitutes para reproduzir a tradição portuguesa.

Questão 10

Embora a compra de cargos e títulos fosse bem difundida na América, muitos nobres, aí moradores, receberam títulos da monarquia devido a suas qualidades e serviços. Desde o século XVI, os títulos de marquês e conde (títulos de Castela) eram concedidos, sobretudo, aos vice-reis e capitães-gerais nascidos na Espanha. Com menor incidência, esta mercê régia também podia ser remuneração de serviços militares, de feitos na conquista, colonização e fundação de cidades.

(RAMINELLI, R. Nobreza e riqueza no Antigo Regime. Revista de História, n. 169, jul.-dez. 2013)

Segundo o texto, as concessões da Coroa espanhola visavam o fortalecimento do seu poder na América ao:

A) restringir os privilégios dos comerciantes.

B) reestruturar a organização das tropas.

C) reconhecer os opositores do regime.

D) facilitar a atuação dos magistrados.

E) fortalecer a lealdade dos súditos

Questão 11

A partir da segunda metade do século XVIII, com a primeira Revolução Industrial e o nascimento do proletariado, cresceram as pressões por uma maior participação política, e a urbanização intensificou-se, recriando uma paisagem
social muito distinta da que antes existia.

(QUINTANEIRO, T.; BARBOSA, M. L. O.; OLIVEIRA, M. G. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e Weber. Belo Horizonte: UFMG, 2002)

As mudanças citadas foram conduzidas principalmente pelos seguintes atores sociais:

A) Burguesia e trabalhadores assalariados.

B) Igreja e corporações de ofício.

C) Realeza e comerciantes.

D) Campesinato e artesãos.

E) Nobreza e artífices.

GABARITO:

320-B
321-C
322-A
323-D
324-E
325-D
326-A
327-A
328-D
329-E
330-A

Deixe um comentário